Baciloscopia

Coleta 1ª amostra:

1.As coletas devem ser realizadas em locais abertos, preferencialmente ao ar livre e em jejum.

2.Lave as mãos e higienize a cavidade oral com água (sem utilizar creme dental ou soluções antissépticas para gargarejo), caso use próteses dentárias retirá-las antes de higienizar a cavidade oral.

3.Inspirar profundamente, reter o ar por alguns instantes (segundos) e expirar. Após repetir esses procedimentos três vezes, e tossir PROFUNDAMENTE (para colher o escarro bruto, dando preferência a escarro esverdeado, amarelado ou ferruginoso).

4.Imediatamente após o ato da tosse produtiva, abrir o pote e expectorar a secreção dentro dele sem encostar os lábios no pote ou tocar a parte interna com os dedos, pois há o risco de contaminação da amostra. Logo após, fechar novamente o frasco rosqueando firmemente a tampa.

5.Repetir esses procedimentos quantas vezes for necessário até que o volume de 5 a 10 ml seja atingido.  O coletor é graduado com o volume, verificar a marca de no mínimo 5 mL, espuma não deve ser valorizada como volume de escarro expectorado.

6.Vale lembrar que uma boa amostra de escarro é a que provém da árvore brônquica, obtida após esforço de tosse, e não a que se obtém da faringe ou por aspiração de secreções nasais, nem tampouco a que contém somente saliva. O aspecto ideal da amostra é mucopurulento.

7.Transportar o pote com o escarro no saco plástico fechado até o laboratório, protegido da luz solar, até 2 horas do momento da coleta, e informar ao atendente o horário da coleta.

Coleta 2ª amostra:

1.Ingerir o maior volume possível de água durante a noite anterior ao dia da coleta. É permitida ingestão de água durante o período do jejum.

2.Seguir as demais instruções de coleta do item anterior.